Arquivo | agosto 2017

Síndrome de deficiência de testosterona casusa diminuição de libido

testosterona e libido baixaA testosterona é o principal hormônio sexual masculino. A síndrome de deficiência de testosterona (SDT) é uma doença caracterizada pela presença de sinais e sintomas associados à diminuição do hormônio.

Foi visto que a frequência do SDT é cada vez maior entre os homens de países do primeiro mundo. Embora os resultados são variáveis entre os diferentes estudos, pode-se assumir que por isso têm em torno de 6-12% entre homens de 30 a 70 anos.

Tenho libido baixa: pode ser por falta de testosterona?

A perda de libido ou desejo sexual é uma disfunção sexual muito frequente em homens. Uma das principais causas de diminuição de libido é o SDT. A testosterona é um hormônio chave na manutenção da função sexual em homens por isso que sintomas mais frequentes do SDT são a diminuição do desejo sexual e disfunção erétil.

Sabe-se que os homens com menor desejo sexual apresentam valores de testosterona mais baixos. Demonstrou-se também que os pacientes tratados com hormônio apresentam melhores pontuações em questionários sobre o desejo sexual, maior frequência de relações sexuais e de ereções noturnas.

Assim, na avaliação inicial de qualquer paciente com disfunção erétil ou diminuição de libido deve incluir a determinação de testosterona.

Quais outros sintomas podem acompanhar ao SDT?

Dado que a testosterona exerce funções em vários órgãos e sistemas do organismo, suas implicações clínicas são cada vez mais importantes e se estendem para além da esfera sexual. Por este motivo, os sintomas do SDT podem ser amplamente variáveis.

Entre estes, encontramos a perda de massa muscular (sarcopenia), a fadiga e diminuição de força, diminuição da densidade mineral óssea e osteoporose, o aumento da massa de gordura, maior propensão a sofrer de síndrome metabólica, alterações cognitivas, falta de energia, perda de pêlos ou a presença de ondas de calor.

Como é diagnosticado o SDT?

Uma vez que nenhum sintoma é específico do SDT, podendo estar presentes em pacientes com níveis normais de testosterona, para o diagnóstico da síndrome de deficiência de testosterona é necessária uma confirmação de laboratório através da análise dos níveis no sangue.

Existe tratamento para o SDT?

Dado que a obesidade e os estilos de vida não saudáveis, como o sedentarismo e dietas ricas em gordura se relacionam com uma diminuição dos níveis de testosterona, as mudanças nesses estilos de vida e o uso de testosterone booster funciona e é essencial para um correto manejo do SDT.

Aqueles homens que, apesar de essas diretrizes continuem apresentando sintomas associados a baixos níveis de testosterona, podem se beneficiar da administração deste hormônio. Após o início da terapia de substituição, a melhoria da libido pode ser visto a partir de três semanas, enquanto que outros sintomas, tais como a disfunção erétil ou a perda de massa muscular podem demorar meses para melhorar.

Assim, a síndrome de deficiência de testosterona é uma doença muito frequente em homens, cujos principais sintomas são perda de libido e disfunção erétil. Ainda assim, os homens afetos, podem ter outros sintomas que afetam a sua qualidade de vida, bem como a sua saúde global, pelo que qualquer homem que apresente falta de tesão deve consultar um especialista para descartar a presença desta síndrome.